Aconteceu ontem (18) em Palmas, sul do Paraná, a 1ª etapa da “Oficina de Capacitação de Prevenção do Câncer Ginecológico e Planejamento Reprodutivo”, promovida pela 7ª Regional de Saúde. Este evento é fruto da análise epidemiológica dos indicadores e da discussão desses dados entre a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) e os municípios da Regional, com vistas a redução dos índices de mortalidade infantil e a realização de ações de prevenção da mortalidade infantil.

Em 2013, 57 crianças menores de um ano morreram na região. Do total 25 óbitos ocorreram em Palmas, com uma taxa de mortalidade infantil de 28,05 óbitos por mil nascidos vivos. A taxa  nos 15 municípios é de 14,6 óbitos por mil nascimentos.

Conforme Shunaida Namie Sonobe, chefe da Divisão da Mulher da Sesa, participaram do evento em Palmas, cerca de 140 pessoas também dos municípios de Clevelândia, Coronel Domingos Soares, Honório Serpa, Mangueirinha e Mariópolis, que abordaram temas como o Pré Natal, Pré Parto, Parto Puerpério e atenção à mulher e homem vítimas de violência.

O evento contou com a participação de estudantes, professores, profissionais que atuam nas Equipes da Saúde da Família (ESF), da Atenção à Saúde da Mulher, da Atenção Primária à Saúde, médicos, enfermeiros, agentes comunitário de saúde, auxiliares e técnicos de enfermagem e equipes dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF). Também estiveram presentes representantes do Ministério Público, Conselho Municipal de Saúde, Assistencial Social, Setor Educacional, Instituições de Ensino Superior e hospitais.

Segundo Sonobe, hoje (19) acontece a 2ª etapa da oficina, em Pato Branco, onde serão abordados todos os métodos contraceptivos disponíveis pelas Secretarias estadual e municipais de Saúde. Destacou que além dos procedimentos apresentados, também serão abordadas as Gestões de Casos, onde Secretaria estadual e municípios fazem o monitoramento e acompanhamento das gestantes de forma conjunta.