O município de Palmas, Sul do Paraná, fechou o 1º trimestre do ano com um saldo de 386 empregos. Porém, considerando apenas o mês de março, o município contabilizou um resultado negativo de 116 vagas. Isso ocorre quando mais trabalhadores são demitidos do que contratados. Esse foi o pior resultado para o mês nos últimos 11 anos, de acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Entre janeiro e fevereiro, Palmas chegou a 502 novos empregos. No entanto, em março foram registradas 526 demissões e apenas 410 admissões, levando o município a contabilizar o primeiro saldo negativo na geração de empregos em 2017.

Os setores que mais demitiram no mês, à exemplo de outros períodos, foram a agricultura e a indústria madeireira. Por outro lado, foram esses também foram os ramos que mais contrataram.

No trimestre, o município registrou 1.946 admissões e 1.560 desligamentos – saldo de 386 novos empregos. O resultado é 37% menor que o registrado nos três primeiros meses de 2016, quando foram preenchidos 615 postos de trabalho.