Por Larissa Mazaloti

 

 

O MAS (Movimento Artístico do Sudoeste do Paraná) foi uma ideia que quatro arte educadores levaram a sério. Tão a sério que a I Pré Bienal da Arte realizada nesta semana (de 17 a 23/09) ganhou proporções que ninguém esperava. Exposições, instalações, apresentações, intervenções e o debate sobre arte contemporânea fizeram parte do evento que tomou conta de locais públicos e de empresas que abraçaram a causa. De acordo com o presidente do MAS, Cleberson Gonçalves a ideia é preparar o terreno para um projeto que vai se concretizar daqui a aproximadamente dois anos com a Bienal da Arte do Sudoeste. As atividades têm o apoio da administração municipal através da secretaria d eEducação e do departamento de Cultura.
 
 
Na segunda-feira (17) a Pré Bienal começou com a montagem de instalações em pontos estratégicos da cidade, com o trabalho de alunos e alunas da rede municipal de Educação. Na terça-feira houve vários números de dana em meio às obras de arte, inclusive em um trajeto da avenida Júlio Assis Cavalheiro. 
 
 
Na quarta-feira, quem utiliza o transporte coletivo foi surpreendido por uma apresentação da escola de música Sonata que estreou a orquestra de câmera da escola em pleno terminal urbano e o número inédito foi bem aceito. De acordo com informações de uma das organizadoras da semana e membro do MAS, Jéssica Budke, quem estava no local disse não esperar algo do gênero no município e muita gente ficou emocionada com a música que estava ali, ao alcance de todos. 
 
 
Ainda na quarta-feira turmas da Formação de Docentes participaram de um debate sobre poesia, música e arte de um modo geral no Colégio Mário de Andrade com a equipe do MAS. Um dos assuntos foi a vida e arte de Arnaldo Baptista, que inspirou desenhos desta jornalista, e que estão expostos na Unipar. Poesias do professor Célio Steinbach estão no Colégio Mário de Andrade. Além da exposição das escolas, Patricia Soransso faz Exposição de Fotografias na loja Roberto Magazine e no Confidência Bar. Odan Jaeger também expõe fotografias no Confidência Bar e na Revesul. Hillona Azevedo mostra o trabalho com desenho na Escola Municipal Sagrado Coração e no CAIC. 
 
 
A quinta-feira foi de debate para professores de arte de vários municípios da região, no Espaço da Arte. Foram realizadas quatro palestras com especialistas em arte contemporânea e educação.
 
 
Uma das atividades mais esperadas contou com um bonito dia de domingo. O encerramento da semana no Parque Alvorada teve um momento chamado “Costurando Ideias”. Varais literários e de imagens, apresentação da banda Sandri Lee e Os Impossíveis, intervenções culturais e muita conversa deram clima diferente para as famílias e amigos que costumam ir ao Parque Alvorada. 
 
 
A impressão dos organizadores é de que a semente da arte foi plantada e a partir de agora as ações devem continuar com vistas à Bienal que deve ser realizada dentro de dois ou três anos.