WP_000225
  • Compartilhe no Facebook

Natália Izidoro com a máquina CataMoeda

O comércio sofre com a falta de moedas para troco e esta preocupação tende a aumentar após o anúncio do Banco Central que reduziu a produção de novas moedas em 60% neste ano. A situação é preocupante e os consumidores não querem sair no prejuízo e nem levar para a casa a famosa “balinha” como troco. Por isso, uma medida inédita para o Sudoeste está sendo realizada na rede Superpão de supermercados, em parceria com a empresa CataMoeda.

A gerente de marketing do CataMoeda, Natália Izidoro esteve em Francisco Beltrão hoje, 06, para divulgar e fomentar a iniciativa “a pessoa traz a moeda, a própria máquina contabiliza os valores e fornece ao consumidor um cupom/bônus com 2% agregado para gastar em qualquer loja da rede Superpão”, disse ela.

Ao todo são 50 máquinas em campo e o resultado deste primeiro ano do projeto foi de que 6 milhões de moedas voltar à circulação, com mais de 100 mil pessoas colaborando e voltando ao mercado mais de R$ 1,5 milhão em moedas. Só em Francisco Beltrão com pouco mais de três meses do projeto em funcionamento foram 600 depósitos, com 30 mil moedas e retornando R$ 7 mil em circulação.

Natália garantiu que a empresa vai produzir máquinas em série, para atender mais lojas no Paraná, e ajudar a encontrar as moedas que muitas vezes são esquecidas ou desperdiçadas pelos consumidores.

Entrevista com a gerente Natália Izidoro sobre a máquina CataMoeda: