Em virtude de algumas situações que ocorreram durante a 26ª Expobel, no setor agropecuário, como por exemplo, animais sendo devolvidos e impossibilitados de adentrar ao parque, pois alguns não apresentavam a documentação de sanidade animal em dia ou em desconformidade com a legislação vigente ou ainda com o guia de transporte animal incompatível com a carga, as sociedades rurais do sudoeste do Paraná, resolveram unir forças e reivindicar bom senso por parte do órgão regulador, que no caso, é a Adapar.

Neste domingo, 16, pela manhã, na Expobel, representantes das entidades de Pato Branco, Chopinzinho, Clevelândia, Coronel Vivida, Mangueirinha, Dois vizinhos e Francisco Beltrão definiram e se intitularam como “ Movimento União das Sociedade Rurais do Sudoeste” cuja a primeira ação foi de elaborar um ofício, o qual será protocolado na Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento do Paraná, Seab. O próximo ato será outra reunião técnica, dia 30 de março, em Pato Branco, durante o leilão. Todas as ações serão para beneficiar as entidades, compradores e vendedores de gado, seja ele de leite ou corte. “nós queremos participar da elaboração das leis e definições que regem as questões sanitárias de leilões e feiras, pois nós podemos colaborar com a nossa experiência de campo” finaliza o presidente da Sociedade Rural de Pato Branco, Vicente Michaliszyn.