por Ivan Cezar Fochzato

 

A forte chuva de granizo que atingiu Mangueirinha na tarde de segunda-feira (29), por volta das 15 horas danificou 120 residências. As casas atingidas tiveram suas coberturas danificadas por conta das pedras de aproximadamente 5 centímetros de diâmetro. As comunidades da Reserva Indígena, Estil, Doze de Outubro, Santa Isabel e Fazenda Machado foram às afetadas. Além de casas houve também estragos em barracão de máquinas agrícolas e nos galpões que abrigam os animais.

 

De acordo com o diretor de operações da Defesa Civil, Valmir Welter, assim que as primeiras informações chegaram a Defesa Civil, funcionários da prefeitura e do departamento de Assistência Social, coordenados pelo prefeito Guimo que estava em Curitiba, se deslocaram para os locais afetados. “Os danos foram de grande monta. Algumas residências tiveram o telhado totalmente destruído e a casa completamente alagada. Nós trabalhamos de forma rápida e prestamos o auxilio necessários naquele momento as famílias distribuindo lonas de forma emergencial para as famílias atingidas”, completou o diretor.

 

Desde ontem equipes da Defesa Civil e do departamento de Assistência Social trabalham de forma rápida para atender as famílias. Um centro de atendimento foi montado para cadastrar as famílias atingidas e levantar informações que possam contribuir para a resolução de parte do problema “Temos que correr contra o tempo e trabalhar rápido para que estas pessoas não venham a ter mais problemas se continuar chovendo”, afirmou a diretora do departamento de Assistência Social, Fabiana Denardin.

 

 

Ao retornar da capital o prefeito esteve coordenando os trabalhos de levantamento e visitando alguns lugares atingidos. “Nosso trabalho e agora mobilizar as instituições para atender estas pessoas da forma mais rápida possível”, afirmou.