Pouco mais de 9 % da população de Palmas, sul do Paraná, é analfabeta. De acordo com o IBGE, com base no censo de 2010, o total de pessoas acima de 15 anos de idade que se encontra nesta condição é de 2670. Hoje(08) é o dia Mundial da Alfabetização.

O caderno do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social – Ipardes, mostra que o menor percentual de analfabetos em Palmas está na faixa entre 15 e 19 anos de idade, 2,07% e a maior entre o público com idade superior a 50 anos, 21,77% da população. Conforme o organismo, foram considerados como analfabetas as pessoas maiores de 15 anos que declararam não serem capazes de ler e escrever um bilhete simples ou que apenas assinam o próprio nome, incluindo as que aprenderam a ler e escrever, mas esqueceram.
TAXA DE ANALFABETISMO
15 a 19 – 02,07
20 a 24 – 02,82
25 a 29 – 03,71
30 a 39 – 07,23
40 a 49 – 10,47
De 50 a mais – 21,77
Geral – 9,31%

Considerando a população de 42.888 do Censo do IBGE em 2010, apenas 34.831 foram consideradas alfabetizadas, sendo que no contexto restante, foram incluídos também os palmenses ainda em processo de letramento.

O Dia Mundial da Alfabetizaçã foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no ano de 1967, para fomentar a alfabetização em vários países. Conforme os organismos mundiais, quando a população é alfabetizada e letrada apresenta melhores índices de desenvolvimento humano, pois, com o acesso ao conhecimento amplia as chances de conseguir um emprego melhor e, por consequência, melhores salários.