O Poder Legislativo de Francisco Beltrão prestou homenagem, através de Moção de Aplauso e Reconhecimento, à Madre Verônica da Sagrada Face, Priora do Mosteiro Nossa Senhora do Carmo/São José, pelos relevantes serviços prestados e por seu Jubilar de 50 anos de vida contemplativa. O proponente da homenagem foi o vereador Alfonso Bruzamarello, com a aprovação dos demais vereadores.
A sessão de homenagem ocorreu nesta terça-feira, 13 de outubro, às 14h, na sala de sessões da Câmara de vereadores. A Diocese foi representada pelo Pe. Geraldo Macagnan (Administrador Diocesano), Pe. Emerson Detoni (Coordenador Diocesano da Ação Evangelizadora), Pe. Dirceu Lopes e Pe. Harry Van Briel (ambos da Paróquia São José). Também estiveram presentes diversas coordenações das pastorais, movimentos Diocesanos e paroquiais.
Em entrevista à imprensa, madre Verônica falou do que representa este reconhecimento: “É uma valorização da religião, do bem, do trabalho, da ação social e de tudo que envolvemos na construção de um mosteiro e a vivência das Monjas. Foi publicamente reconhecido através do apoio da sociedade e seus representantes, através dos vereadores. Sendo valorizado nosso trabalho, é uma força contagiante pra que outros também se empenhem pela fé. É uma corrente de ajuda mútua”.
Pe. Geraldo destacou a importância das Monjas na Diocese: “Num mundo que prioriza o trabalho, nós encontramos pessoas que doam totalmente sua vida no serviço da oração, de recolhimento. É descobrirmos que Deus escreve, no meio do mundo, por uma forma simples de encontrar-se com Ele. Principalmente a partir da atitude da Irmã Verônica é que descobrimos como existem pessoas que doam a sua vida no serviço do outro. É uma vida essencialmente de oração. Elas rezam por aqueles que precisam. Para muitos, esse tipo de vida não tem sentido em renunciar aptidões que o mundo apresenta, mas para elas é fundamental e para a Igreja é indiscutível essa missão”.
O vereador Alfonso Bruzamarello, justificou a homenagem à Madre Verônica: “Pelos 50 anos de vida consagrada sempre orando pela comunidade, pela saúde das pessoas, pela integração da família e pela sábia decisão de trazer o Mosteiro de Cruz Alta-RS, para Francisco Beltrão. Nós, católicos, nos sentimos agraciados com a presença das Monjas em nossa Diocese”.