Por Evandro Artuzi 

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff teve sábado (31), em Curitiba, seu primeiro evento público de campanha no Paraná, um dos estados em que ainda perde por uma boa margem para seu principal adversário, José Serra (PSDB). Ao lado do presidente Lula e dos candidatos ao governo do Paraná, Osmar Dias (PDT) e ao Senado, Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB), Dilma participou de um comício para cerca de 20 mil pessoas na Boca Maldita, no centro de Curitiba.
No comício, a candidata voltou a criticar a pregação do medo por parte do PSDB. “Viemos aqui repudiar aqueles que, diante da possibilidade de perder seus privilégios, ameaçam com medo e tentam transformá-lo, além de uma forma baixa de fazer política, uma forma de substituir a ausência de projetos, tentando instilar o medo”, afirmou. Na coletiva após o comício, Dilma falou sobre a união das forças da política no Estado em prol da candidatura de Osmar Dias.
O candidato a governador pela Coligação Novo Paraná, Beto Richa (PSDB), foi ontem de manhã à feira livre da Rua Alberto Bolinguer, no bairro Alto da Glória, e ao Mercado Municipal, no Jardim Botânico, em Curitiba. Ao lado dos candidatos ao Senado, Gustavo Fruet (PSDB) e Ricardo Barros (PP), o ex-prefeito de Curitiba cumprimentava e conversava com comerciantes e pessoas que encontrava. “Esse é o estilo de campanha que vamos fazer, no corpo a corpo e baseada em três “s”: saliva, suor e sola de sapato”, resumiu Beto Richa.
O candidato tucano disse que o encontro com populares, especialmente em locais como feiras livres e nas ruas, é uma boa oportunidade para transmitir pessoalmente as ideias a respeito de seu estilo de governar e suas propostas de governo. Richa está aproveitando o bom desempenho nas pesquisas e intensificando as visitas em todo o Estado.

Ouça um trecho da coletiva de Dilma