g_1484042931 (1)
  • Compartilhe no Facebook

Foto: Assessoria.

Nos últimos dias, o lixo descartado de maneira ilegal nas galerias pluviais do município de Chopinzinho, sudoeste do Paraná, vem preocupando a Vigilância Sanitária da cidade.

Foram encontrados resíduos de diversas origens que quando depositados de maneira incorreta, dificultam a captação nas estações e poluem a água. O flagrante mais recente foi nas valas que desembocam no Rio Chopinzinho, próximo à estação de captação e tratamento de água.

Segundo o Coordenador da Vigilância Sanitária, João Loezi Lourenço, o Zico, esta situação traz dois problemas principais, o entupimento das galerias pluviais e a contaminação da água dos afluentes.

A Vigilância, com o trabalho ambiental, vai ficar atenta para descobrir os autores da infração e tomar as medidas cabíveis.

A nível Estadual, a Lei Nº 13.331/2001 fala sobre a atuação da Vigilância Sanitária e Ambiental, no sentido de intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção, distribuição, comercialização e uso de bens de capital de consumo, que interfiram na saúde individual e coletiva. Além disso, O Código de Postura do Município coloca, na Lei Nº 2116/2006, no Art. 5º, que é “proibido lançar nas vias públicas, nos terrenos em edificações, várzeas, valas, bueiros e sarjetas, lixo de qualquer origem, entulhos (…), qualquer substância que possa poluir a atmosfera”.

Quem foi autuado fazendo descarte irregular de lixo, sofrerá as medidas cabíveis. Sendo moradores do mesmo município, devemos todos contribuir em prol da qualidade da água que nos abastece.