O núcleo setorial se reúne às quartas-feiras, quinzenalmente, das 8h às 9h, na Acefb. Foto: Darce Almeida
  • Compartilhe no Facebook

O núcleo setorial se reúne às quartas-feiras, quinzenalmente, das 8h às 9h, na Acefb. Foto: Darce Almeida

O Núcleo Imobiliário de Francisco Beltrão (Nifb) da Associação Empresarial (Acefb) convidou o secretário municipal de Finanças, Elóis Felício Rodrigues, o diretor municipal do Instituto de Planejamento Urbano (Ipub), Dalcy Salvatti, e o vice-prefeito e secretário municipal de Planejamento, Antonio Pedron, para reunião nesta quarta-feira, 22, na Acefb.

O coordenador do Nifb, José Carlos Vieira agradeceu a presença das lideranças municipais e solicitou uma revisão dos valores do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto Sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) antes de eles serem escriturados e registrados. “Eles ouviram as nossas demandas, se dispuseram a avaliar essa questão [do IPTU e ITBI]. Com isso o núcleo pretende estimular os compradores de imóveis e também os donos de loteamentos para que façam as escrituras e registros de seus imóveis. Vai trazer benefícios tanto para os compradores e para os vendedores”, disse Vieira.

“O Nifb é um núcleo importante dentro da associação empresarial, a maioria de seus componentes são empreendedores de loteamentos e acabam fazendo a expansão da cidade. É importante a participação da prefeitura nessa reunião para dialogar e estar aberto para o núcleo, discutindo problemas que eles nos apresentaram. Houve uma boa troca de informações”, avalia Pedron.

Antonio Pedron, vice-prefeito de Francisco Beltrão e secretário de Planejamento.Foto: Darce Almeida/Acefb.
  • Compartilhe no Facebook

Antonio Pedron, vice-prefeito de Francisco Beltrão e secretário de Planejamento.Foto: Darce Almeida/Acefb.

O vice-prefeito e secretário de Planejamento informa que será feito estudo de como se lançar a cobrança de IPTU em imóveis ainda sem escritura. “Às vezes acontece de os imóveis ficarem muitos anos sem escritura, isso prejudica o comprador e o vendedor do imóvel. O diálogo sempre pode gerar bons resultados e entendemos que assim se constrói uma cidade”, observa o ex-presidente da Acefb – gestões 2008/2010 e 2012/2014. “O ambiente de um núcleo setorial é apropriado para se discutir essas questões”, completa.

Pedron enfatiza que a prefeitura está de portas abertas para as demais entidades públicas e privadas, visando a discussão dos rumos do Município. Sobre os novos loteamentos, ele acrescenta que a secretaria de Planejamento apoiará na implantação. “Nós vamos seguir uma norma que já existe, inclusive haverá um novo reestudo do plano diretor do Município, que é de 2007, para discutir essa questão. O que for dentro da lei maior, que é a federal, nós vamos seguir essas recomendações. Queremos discutir bastante esse tema com a sociedade e com o núcleo imobiliário”, finaliza.

Integram o NIFB as empresas: Imobiliária Freitas & Czerniaski, Imobiliária Luanza Vale, Imobiliária SL, Imobiliária Sendeski, Imobiliária Tomazoni, Vieira Imóveis, Imobiliária Karan Araújo Araújo & Cia, Beto Imóveis e Imobiliária Casaril.