Na Sessão Ordinária desta segunda-feira, dia 1º, na Câmara de Francisco Beltrão, foi aprovado por unanimidade Projeto de Lei da vereadora Maria de Lourdes Pazzini, PMDB, determinando que os estabelecimentos bancários que tenham detector de metais na porta giratória instalem guarda volumes em espaço anterior ao acesso, para que os clientes possam deixar seus pertences.

Os bancos tem prazo de 90 dias para tomar a providência. Quem não cumprir a determinação será advertido e fica sujeito a multa diária no valor de 50 URMFB, Unidade de Referência do Município, totalizando R$ 2.024,50 ao dia.

De acordo com a autora, é sabido que os bancos precisam adotar este sistema de segurança, mas as portas giratórias causam transtornos aos usuários, chegando a provocar constrangimentos. Também relata que o objetivo do projeto é evitar desgastes desnecessários, sem abrir mão da segurança. Para ela, tanto o cliente quanto o estabelecimento bancário serão beneficiados com a medida.  Outro projeto aprovado é de autoria da vereadora Elenir de Souza Maciel, PP, e Declara de Utilidade Pública a Associação dos Vigilantes de Francisco Beltrão.

Também foi aprovado Projetos do Executivo que autoriza a Prefeitura a desafetar e permutar lote urbano. O município receberá um lote de 399 m2, que será usado para ampliação da rua Apucarana, bairro Industrial, que será atingida pelo binário que será implantado a partir de julho, com a adoção de mão única nas ruas São Paulo e Romeu Lauro Werlang.

Projeto rejeitado

Outra matéria do Executivo tratava da abertura de crédito no orçamento, no valor de R$ 9.800,00, para aquisição de mobiliário para a secretaria municipal de Assuntos Estratégicos. Os recursos sairiam da dotação orçamento da secretaria de Administração. Porém, por 5 votos a 4, o projeto foi rejeitado. Os vereadores Alfonso Bruzamarello, PTB, Cleber Fontana, PSDB, Ivanir Tupi Prolo, PP, Paulo Grohs, PSDB, e Valmir Dile Tonello, PMN, que são da Bancada de Oposição, votaram contra. Foi o primeiro projeto do Executivo rejeitado neste ano.

O primeiro vereador a se manifestar foi Paulo Grohs, que contestou o investimento nesta secretaria quando muitas reivindicações de investimentos em outras áreas, caso de educação e saúde, não são contempladas pela administração municipal. Cleber Fontana lembrou mais uma vez que não vê qualquer função para esta secretaria, ou seja, que a mesma deveria ser extinta. Segundo ele, não é pelo valor do investimento, mas o posicionamento contrário é pelo fato de que a pasta não exerce qualquer função dentro da administração municipal. Logo em seguida a matéria foi votada e rejeitada.

Requerimentos

Por meio de Requerimento o vereador Valmir Dile Tonello, PMN, solicita informações da administração municipal sobre a regulamentação dos terrenos do Conjunto Habitacional Terra Nova, localizado entre os bairros Cantelmo e Jardim Virgínia. São 43 famílias que aguardam as escrituras dos terrenos. Alfonso Bruzamarello, PTB, requereu a construção de uma lagoa de contenção acima do Parque Ambiental Boa Vista, do bairro Industrial, para retenção da água que causa enxurradas em períodos de chuvas.

Alfonso também reivindicou da Prefeitura a execução de projeto topográfico, estrutural e de custos para a implantação de calçamento com pedras irregulares na Linha Nova Petrópolis, trecho entre estação de captação de água da Sanepar e a ponte sobre o Rio Marrecas, na divisa com a comunidade de Santa Bárbara, com 3.000 metros. Inclusive este caminho dá acesso ao Colégio Agrícola Estadual e Universidade Tecnológica Federal.

Indicações

A vereadora Elenir Maciel, PP, apresentou Indicação solicitando do Executivo a reabertura da estrada de acesso à olaria da comunidade do KM 8. Cleber Fontana, PSDB, pediu a expansão do itinerário do transporte coletivo urbano para as ruas Cabo Frio, Costa Rica e Guatemala, no bairro Jardim Floresta e loteamentos Laurindo e Rios. Paulo Grohs, PSDB, solicitou a troca do carpete na cancha de bocha da Associação de Moradores do bairro Sadia e melhoria na galeria fluvial nas ruas Castro e Reinaldo Sass, no bairro Miniguaçu. Aires Tomazoni, PMDB, e Roberson Artifon Fiera, PT, indicaram a conclusão do calçamento na rua Lages, proximidades do Centro da Juventude.