No sábado, 7 de novembro, na Paróquia São José, Bairro Vila Nova, o Movimento de Lareira celebrou os 25 anos de evangelização em Francisco Beltrão. A missa foi presidida pelo Pe. Airton Grespan (vigário da Paróquia São José). A pós a celebração, o Pe. Vagner Raitz (Reitor do Seminário Diocesano Propedêutico), proferiu palestra sobre “Família”. O comentário e as leituras foram proclamadas pelos casais Evaristo e Terezinha Castanha, Adir e Adiles Scandolara e Paulo e Geni Custin, que participaram do primeiro Retiro da Lareira, em Francisco Beltrão, nos dias 09 a 11 de novembro de 1990, no salão paroquial Pedro Granzotto.
No primeiro retiro participaram 36 casais, o Casal Reitor foi Rogério e Eunice Antunes, o Casal Base – Vilson e Onira Lopes, auxiliados por Leni Barszcz e Pe. Natalício José Weschenfelder como Diretor Espiritual foi o. A partir de 2001, os retiros passaram a se realizar na Casa de Formação Divino Mestre, com aproximadamente 40 casais. Nos 25 anos foram realizadas 79 Lareiras, com mais de três mil casais participantes.
Os fundadores do Movimento de Lareira foram os Freis Álido Rosá e Hugolino Pedro Becker (in memorian), que, com o intuito de renovar a família na paróquia deles, programaram um encontro de casais católicos, dando o nome de Lareira. Os mesmos criadores da Lareira haviam feito encontro com jovens, a “Jornada Jovem”, e estes jovens solicitaram aos freis um retiro também para seus pais.
Origem do nome Lareira
Numa noite de frio intenso, os freis Álido e Hugolino, ao redor de um fogão de lenha se aqueciam observando as chamas. Ao crepitar das brasas, veio na mente de Frei Hugolino, a função da lareira na casa de seus pais, na Alemanha. Lá, a lareira ajudava os pais a acolher os filhos e assim superar os rigores do inverno. Frei Hugolino concluiu que este novo Retiro serviria para aquecer espiritualmente o matrimônio dos casais, aquecer seus lares afim de que pudessem superar os obstáculos da vida e renovar a paróquia, da mesma forma como faz uma lareira.