Monitoramento realizado em lavouras da região constatou a presença da lagarta Helicoverpa Armigera, provocando grandes prejuízos aos produtores pelo seu alto poder de destruição, principalmente às lavouras de milho e soja. A praga foi recentemente identificada através de pesquisas pela Embrapa em território brasileiro.

Conforme publicação do site Agrolink, a constatação na região Sudoeste do Paraná, ocorreu através de um programa realizado pela Cooperativa Codepa de Mangueirinha, com o apoio de indústria de produtos químicos que espalharam 30 armadilhas em áreas de dez municípios próximos, incluindo lavouras de Palmas.Conforme explicou o administrador técnico da indústria, Afonso Venzel, em aepnas uma armadilha, no período de uma noite, foram capturadas sete mariposas, número avaliou como preocupante.

O responsável técnico da Codepa, Jocinei Vieira, informou que como já haviam sido constatados prejuízos em anos anteriores, os agricultores já estavam informados quanto aos procedimentos necessários. Salientou que o monitoramento também acontece pessoalmente pelos técnicos e agricultores, mas destacou a importância das armadilhas porque capturam as mariposas adultas e com a pulverização é possível obter êxito no controle da praga, pois impede a eclosão dos ovos.

Conforme pesquisas, a Helicoverpa ataca às estruturas reprodutivas das plantas, como flores, vagens e espigas, e também existem relatos de ataque na fase vegetativa da soja e milho.