por Ivan Cezar Fochzato

Uma área de aproximadamente oitenta alqueires foi retomada pelos índios kaigangs de Palmas, durante ação envolvendo mais de quinhentos índios que se instalaram em terras que vinham sendo utilizadas por vários produtores rurais, dentre os quais familiares do prefeito, Hilário Andraschko.

 

A área vem sendo reivindicada, de 2005, pelos índios que teria ficado fora de estudos demarcatórios, que garantiu à época por decisão governamental 2 mil, 750 hectares à comunidade. No mês de julho, havia sido determinado pela justiça um interdito proibitório para impedir que os Kaigangs ocupassem a área.

 

Conforme o cacique, Claudiomiro Andre e demais liderança kaigangs, a decisão de retomar as terras nesta semana ocorreu em função de que não houve progresso nos entendimentos que deveriam estabelecidos entre a FUNAI e outros órgãos federais, que permitisse a incorporação dos oitentas alqueires ao restante das terras indígenas de Palmas.

A reportagem do Portal RBJ esteve na manhã desta quarta-feira(31), na Terra Indígena para acompanhar a mobilização. Conforme o cacique Claudiomiro André nas próximas horas é prevista a chegada de grupos de kaigangs de todo o estado do Paraná, para reforçar a ação de retomada da área. Moradores de aldeias de SC também se deslocaram para o local para reforçar o movimento. A previsão é de que pelo menos mil e quinhentos indígenas cheguem e permaneçam no local até que uma solução definitiva seja dada. A Polícia Federal esteve na área na manhã desta quarta-feira para acompanhar a ocupação. Conforme o cacique, as famílias dos produtores rurais, já deixaram o local de forma pacífica, levando todos os seus pertences.

 

 

Noticia relacionada –Kaingangs de Palmas iniciam mobilização para garantir propriedade de terras