A Justiça Agrária homologou um acordo para a reintegração pacífica da posse de uma área aproximada de 350 hectares, ocupada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MTS) no interior de Abelardo Luz, Oeste de Santa Catarina.

O acordo para foi definido em audiência de conciliação realizada no Fórum da Comarca  e os agricultores têm o dia 21 de maio para desocupar a área plantada. Eles poderão realizar a colheita e deverão destinar duas mil sacas de milho para pagamento ao proprietário das terras, a título de arrendamento, podendo ficar com o lucro excedente.

A área de plantação a ser desocupada faz limite com outro espaço da mesma propriedade, onde estão acampadas cerca de 500 famílias. O MST se comprometeu ainda a desocupar também a área do acampamento em caso de decisão desfavorável do Supremo Tribunal Federal. Até lá, o proprietário das terras se comprometeu ceder outros 15 hectares aos integrantes do movimento para a realização do plantio de subsistência dos acampados.