Marília Fernanda Martins, 15 anos, desaparecida desde sexta-feira, dia 1º de julho, pode estar em Francisco Beltrão. A informação foi prestada pelo delegado adjunto da 19ª SDP, Ricardo Faria dos Santos, que concedeu entrevista à Onda Sul FM. A adolescente, que mora em Santa Izabel D’ Oeste, saiu para ir à escola e desde então não foi mais vista, nem sequer entrou em contato com a família.

Temos informação que ela veio para Beltrão de ônibus, afirma Ricardo Faria dos Santos, delegado adjunto da 19ª SDP. Foto: Evandro Artuzi/RBJ
  • Compartilhe no Facebook

Temos informação que ela veio para Beltrão de ônibus, afirma Ricardo Faria dos Santos, delegado adjunto da 19ª SDP. Foto: Evandro Artuzi/RBJ

A investigação da Polícia Civil apurou que Marília Fernanda teria sido vista desembarcando de um ônibus na Rodoviária de Francisco Beltrão no mesmo dia que desapareceu em Santa Izabel D’ Oeste. Segundo o delegado, existe a suspeita que a jovem esteja em Francisco Beltrão ou em algum município próximo. ‘ Estamos procurando e analisando algumas informações que recebemos, no entanto, o apoio da comunidade é fundamental para encontrar a jovem”, disse.

A mãe da adolescente esteve na Delegacia de Francisco Beltrão na tarde desta terça-feira (05) e prestou depoimento. Em conversa com a reportagem da Onda Sul FM, não aceitou gravar entrevista, mas revelou que desconhece os motivos da filha ter saído de casa. Segundo ela, não houve nenhum tipo de desentendimento entre a filha e os pais. “Não houve nenhuma briga entre nós, muito pelo contrário, conversamos normalmente na quinta e na sexta antes dela sair para ir à escola. Percebi que ela estava meio estranha, mas depois descobri que ela não poderia entrar na escola, por causa de alguns problemas que teve, só entraria com a presença minha ou do pai, mas nem sabíamos. Ela não comentou nada, acho que de medo”, relatou a mãe.

Marília Fernanda Martins, 15 anos, desapareceu no dia 1º de julho. Foto: Arquivo familiar
  • Compartilhe no Facebook

Marília Fernanda Martins, 15 anos, desapareceu no dia 1º de julho. Foto: Arquivo familiar