A Polícia Civil de Marmeleiro, no sudoeste, com apoio de policiais civis e militares de Santa Catarina, do Serviço Reservado (P2) do 21º BPM e Peritos do Instituto de Criminalística de Francisco Beltrão, está trabalhando intensamente em busca de esclarecer a morte do policial militar Andrei Zimmermann, 26 anos.

O crime ocorreu na madrugada do dia 18 de outubro na PR 180, em Marmeleiro. Também está trabalhando no caso o delegado de Chopinzinho, no sudoeste, Alexander Meurer que tinha conhecimento da vítima pelo fato de ter atuado na polícia catarinense. O inquérito policial foi instaurado pela Polícia Civil de Marmeleiro e dezenas de pessoas já foram ouvidas nos dois Estados. São testemunhas e informantes que está colaborando com procedimento investigatório. Nos próximos dias outras pessoas ainda deverão ser ouvidas.

A arma, projéteis e estojos encontrado no local do crime foram enviadas urgentemente encaminhados ao Instituto de Criminalística de Curitiba para exame pericial e confronto balística. Além disso, outras perícias já foram solicitadas, uma delas de fios de cabelo encontrados no carro da vítima durante essa semana. Documentos, vestuários e filmagens também encontram-se em análise.  De acordo com o delegado Valderez Scalco, todas as informações recebidas pela polícia estão sendo analisadas e a investigação.