Alexandre Alfaro, diretor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Foto: Assessoria
  • Compartilhe no Facebook

Alexandre Alfaro, diretor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Foto: Assessoria

O tema central do Café Acefb desta terça-feira, 6, na Associação Empresarial de Francisco Beltrão foi a instalação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) no Sudoeste. A reunião foi comanda pelo presidente da Acefb Marcos Guerra, que logo passou a palavra ao professor Alexandre Alfaro, diretor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) – campus de Francisco Beltrão. Alfaro esteve recentemente em Brasília – encontrou-se com o deputado federal Assis do Couto e com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu.

Nelcir Basso, secretário municipal de Desenvolvimento Rural voltou no tempo e destacou que o anseio pela instalação da Embrapa no Sudoeste é um sonho antigo. “A história conta que os primeiros passos começaram a ser dados em 1968. Foram várias discussões em torno do projeto. Lembro que no dia 12 de outubro de 2013 encontrei casualmente com o deputado Assis aqui em Beltrão num posto de combustível. Ele achou que não era o momento de o assunto ser retomado. Em 2014, durante a Expobel teve uma reunião com diversas lideranças, mas foi em agosto desse ano que o projeto começou a andar”, explica Nelcir.

O diretor voltou otimista com a possibilidade de instalação Unidade Mista de Pesquisa do Sudoeste do Paraná – Umip que abrigará a Embrapa Sudoeste. “Existe apenas uma Umip no Brasil na Universidade Unicamp em Campinas, São Paulo. Tem um outro projeto mais adiantado de instalação da unidade em São Carlos, também no estado paulista. Caso se concretize, a do Sudoeste será a terceira unidade. Agora, é uma questão de tempo para o projeto ser aprovado”, informa Alfaro. “A Embrapa é a principal empresa de pesquisa do País”, reforça o diretor. Para a concretização da Umip serão necessárias emendas parlamentares – as tratativas já foram iniciadas. A Umip deve se apoiar em quatro áreas de ação prioritária: Leite, hortifrutigranjeiros, agroindústria e sucessão familiar.

Funcionários

Para a atuação da Embrapa Sudoeste serão necessários nove pesquisadores, nove analistas, nove técnicos de laboratório e quatro técnicos administrativos, distribuídos nas UTFPR’s de Beltrão, Dois Vizinhos e Pato Branco. “A sede administrativa da Umip será locada em Beltrão”, conta Alfaro. Uma unidade do Parque Tecnológico Agrícola (PTA) também poderá ser instalada em breve na região, conforme adiantou Alexandre Alfaro. Uma reunião com representantes da Embrapa de Brasília deve acontecer neste mês no Sudoeste, sem data, horário e local definidos.

O que é uma Umip?

A Unidade Mista de Pesquisa em Genômica Aplicada a Mudanças Climáticas (UMIP GenClima) é um centro conjunto entre a Embrapa e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) que visa a união de esforços técnicos, científicos, materiais, operacionais e de recursos humanos voltado à geração de tecnologias genéticas e biotecnológicas, que serão utilizadas para o desenvolvimento de plantas melhor adaptadas às mudanças climáticas.

Entidades envolvidas

Diversas entidades estão envolvidas para a concretização da Embrapa no Sudoeste: UTFPR de Francisco Beltrão, Dois Vizinhos e Pato Branco, Núcleo dos Médicos e Veterinários e Zootecnistas de Beltrão, Associação dos Engenheiros Agrônomos de Francisco Beltrão (AEAFB), Amsop, Acamsop/13 e 14, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Instituto Federal do Paraná (IFPR), Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf/PR), Grupo Gestor do Território do Sudoeste do Paraná, Coofapi, Seab, Emater, Iapar, Adapar, Assema, Colégio Agrícola de Clevelândia e de Francisco. Beltrão, Arcafa Sul, Fetaep, Sindicatos dos Engenheiros Agrônomos do Sudoeste do Paraná, Agência de Desenvolvimento Regional do Sudoeste, Fórum de Desenvolvimento da Mesorregião da Grande Fronteira do Mercosul, Unicafes/PR, Sistema Cresol Baser, Assesoar, Incra, Sisclaf, Sociedade Rural, Rural Leite, STR, Sindicato Rural, Prefeitura beltronense e Acefb.