Instituições públicas e privada iniciaram hoje (15) o planejamento para executar um projeto que visa a expansão dos pomares de maçãs em Palmas, sul do Paraná. Uma das metas é a produção e distribuição de mudas subsidiadas aos produtores locais. Atualmente, o município é o maior produtor do Estado e cultiva 400 hectares, com produção anual superior a 13 mil toneladas.

No Sindicato Rural reuniram-se o chefe da Estação local do Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), Wilson Schvieczrski; o professor e pesquisador do IFPR, Campus Palmas, Dr. Paulo Bueno; o presidente da Cooperativa dos Campos de Palmas(Coocampal) e Diretor Técnico da Associação Brasileira dos Produtores de Maçãs(ABPM), Ivanir Dalanhol; e o Diretor de Agricultura do Município, Edson Cassaniga. Após discutir sobre a viabilidade da proposta, definiu-se que será necessário redimensionar um plano de ação já elaborado e estabelecer as funções de cada instituição no processo de execução.

O dirigente da cooperativa dos produtores de maçã e batata disse que o projeto para oferecer mudas de macieiras subsidiadas aos produtores de Palmas, vem há tempo sendo pensado. “O sonho é acelerar e ampliar os pomares, e quem sabe chegarmos novamente  próximo aos mil hectares como era até o processo de extinção das plantações pela necessidade natural de renovação das plantas”,  disse ele. Mencionou também a importância estrutura da Codapar que precisa ser viabilizada em favor dos produtores “Temos essa obrigação de fazer com que os produtores ampliem suas áreas e produtividade e a unidade, um presente do Estado para Palmas, seja utilizada de forma adequada”, disse ele.

O professor, Dr. Paulo Bueno, salientou que o Instituto Federal dispõe de toda a estrutura de laboratórios para o desenvolvimento de pesquisas de ponta para oferecer mudas de qualidade sanitária e genética para renovação e ampliação dos pomares, bem como, aos que querem iniciar na atividade viabilizando destaque ainda maior para o município na pomicultura. Mencionou que já está sendo implantado um campo de experimentos que irá viabilizar informações técnicas e científicas a partir da realidade e necessidade local. “Pretendemos gerar informações para subsidiar os produtores, pois muitas orientações técnicas que vem de outros centros de pesquisa não se aplicam nesta região”, disse ele. Salientou que como o Campus do IFPR em Palmas dispõe de estrutura física e pesquisadores para esta área, o que falta, que são os materiais para a realização dos experimentos, poderá ser viabilizado através das ações conjuntas das instituições participantes do projeto.

O Diretor de Agricultura, Edson Cassaniga, disse que Poder público está ciente da necessidade de desenvolvimento do setor da maçã e com o conhecimento das instituições envolvidas com o setor será possível executar um projeto muito bem estruturado. “Os produtores de maçãs de  Palmas, que há anos desenvolvem a atividade por conta própria, merecem  atenção e apoio do Poder Público”, enfatizou.

O Chefe da Estação do IAPAR, Wilson Schvieczrski, referenciou o potencial de pesquisa  já  desenvolvida pelo órgão no município alo longos  ao longo dos anos para o desenvolvimento fruticultura e apresentou uma série de sugestões técnicas para que, também com o auxílio do órgão, sejam aplicadas em favor da atividade.