Por: Francione Pruch
 
Agir no presente e pensar no futuro ao mesmo tempo. Foi nessa linha de pensamentos que as lideranças da Coasul (Cooperativa Agroindustrial do Sudoeste) se reuniram para debater o envolvimento da juventude na agricultura e os desafios da industrialização das cooperativas brasileiras.
A reunião iniciou às 14h no Centro Comunitário Monsenhor Raymundo, em São João. Estiveram presentes lideranças da cooperativa em diversas frentes como os Comitês e Grupos Cooperativistas, Diretoria, Conselho Fiscal e Jovens Líderes.
O diretor presidente da Coasul, Paulino Capelin Fachin, diz que no segundo fórum de lideranças são discutidos temas de grande importância para os associados e para o melhoramento da cooperativa. “Anualmente proporcionamos as nossas lideranças do quadro social, um fórum de lideranças. Julgamos isso de grande importância porque é uma necessidade  discutir temas escolhidos por essas pessoas”.
Com o avanço da tecnologia o mercado vem passado por várias transformações e a agricultura ao mesmo tempo em que é beneficiada, também sofre com as mudanças. Na primeira palestra do fórum, ministrada pelo Diretor Presidente da Coopavel de cascavel, Dilvo Grolli, o assunto foi os desafios da industrialização das cooperativas. “A industrialização é o grande desafio das cooperativas. Pelos últimos 30 anos as cooperativas ficaram especialistas na produção de grãos, tanto é que a produtividade média do Paraná hoje tanto de soja, milho e trigo é superior à produtividade média nacional. Essa produtividade se deu em função da assistência técnica das cooperativas, do esforço que o cooperativismo fez para alavancar a produção e produtividade”.
A segunda palestra foi sobre Sucessão Familiar ministrada por Éber Silva Júnior. Aproximadamente 200 lideranças da cooperativa participaram do fórum, o qual se estendeu durante toda tarde de sábado.