por Ivan Cezar Fochzato

 

 

Vários segmentos estão realizando as avaliações de seus respectivos desempenhos registrados no primeiro trimestre deste ano. O setor industrial paranaense, por exemplo, mesmo apresentando sinais de recuperação no mês de fevereiro, apresentou no primeiro bimestre queda de 4,06% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado, revela levantamento da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).Com o resultado, o Departamento Econômico da Fiep mantém a previsão de que neste ano a indústria do Estado deve crescer em patamares menores do que os registrados em 2011, quando o setor alcançou o melhor desempenho de sua história.

 

SETOR INDUSTRIAL PALMENSE

 

Já o setor industrial de Palmas, tendo como as principais pautas o compensado e a heparina e seus sais, apresentou um crescimento de 5,93 % em suas vendas para o mercado externo no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados constam de relatório do MDIC(Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior)

 

Foram exportados 30,2 milhões de dólares contra 27,7 milhões de 2011 e 19,1 milhões em 2010. Do montante exportado, 25,2 milhões de dólares são produtos de madeira e outros 4 milhões em heparina e seus sais. Os dez principais países compradores da produção palmense foram: Reino Unido, Espanha, Alemanha, Bélgica, Chile, Porto Rico, França, Itália,Austrália e Dinamarca.

 

Em 2012, os portos receberam 35 mil toneladas em produtos da indústria local. Em igual período de 2011, o volume alcançou 27 mil toneladas e em 2010, pouco mais de 19 mil toneladas.As importações feitas petiveram uma queda de 39,28% no período, sendo que em 2011, nos três primeiros meses o volume chegou aos 535 mil dólares, contra pouco mais de 300 mil neste ano.