O município de Palmas, Sul do Paraná, subiu nove posições no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal, elaborado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro. Segundo o último levantamento divulgado, o município encontra-se em desenvolvimento moderado, com um índice 0,717 e a posição 200 no Estado. O estudo está baseado em dados do ano de 2013.

Em levantamento anterior, com base em informações de 2012, Palmas apresentava um IFDM de 0,704, estando na posição 209 no Paraná. O melhor desempenho foi conquistado na edição 2014 do estudo (ano-base 2011), em que o município atingiu 0,730 no IFDM e a posição 125 entre as 399 cidades paranaenses.

O IFDM acompanha anualmente o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros em três áreas de atuação: Emprego & renda, Educação e Saúde. Criado em 2008, ele é feito, exclusivamente, com base em estatísticas públicas oficiais, disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde.

O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível de cada localidade em quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4 a 0,6), moderado (de 0,6 a 0,8) e alto (0,8 a 1) desenvolvimento. Ou seja, quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade.

O IFDM é utilizado para o auxilio a gestores e entidades, para análise das realidades de cada município e na elaboração de políticas e planos para o desenvolvimento, como, por exemplo, o PDRI – Plano de Desenvolvimento Regional Integrado do Sudoeste do Paraná, iniciativa da Agência de Desenvolvimento Regional do Sudoeste do Paraná, da AMSOP, da CACISPAR, da FIEP e do SEBRAE, e está organizado através de um Comitê Articulador, uma Governança Regional, e pelas  governanças da Fronteira(Barracão); Vale do Iguaçu(Dois Vizinhos); Marrecas (Francisco Beltrão); Vale do Chopim (Pato Branco) e Planalto (Palmas).

O objetivo é resgatar, formular e reformular ideias, projetos e ações que conduzam a efetivas transformações, com base nas perspectivas e anseios da região, sendo responsável pela identificação de um conjunto de iniciativas inovadoras que levarão o Sudoeste do Paraná rumo à visão de futuro projetada para o ano de 2020.