O aumento de 54,5% na Contribuição da Iluminação aos consumidores de energia de Palmas, sul do Paraná, não deverá seguir em votação na Câmara de Vereadores. A proposta de emenda modificativa com a redução deverá ser apresentada durante a sessão da noite de hoje (03).

A proposta para aumento em 39,5% deverá ser apresentada de forma conjunta pelos vereadores que aprovaram em primeiro turno o projeto que previa aumento superior a 50% na Contribuição de Iluminação Pública, a partir de janeiro de 2016, conforme iniciativa do Poder Executivo para cobrir o déficit nesta conta específica.

Na última sessão, o Projeto de Lei foi aprovado em primeiro turno com votação decidida favoravelmente pelo presidente da Casa, após empate de votos, tendo recebido apreciação contrária pelos vereadores Nilo Deitos (PSD); Acioli Ribas(PTB); Joana Darc (PPS); Jocélia Paim (PT), Vilmo Rodrigues Correia da Silva(PMDB) e Adilson Piran(PMDB).

A proposta pela redução em 15% tem como autores os vereadores Marquinhos Gomes (PCdoB); Cidinei Cristian Alembrant(PDT)); Alberto Thaler (PTB); Marcio Rafael Margem Lima (PMDB); Edson Ferreira Kemes(PDT) e Cristien Galli(PSD). Caso não seja aceita a emenda, o referido projeto receberá a 2º votação e Palmas pode ter um dos maiores índices de reajuste da taxa em todo o estado do Paraná, acima do maior aumento até então de 51,58% aprovado em Guarapuava.