por Ivan Cezar Fochzato

 

Foi divulgada na manhã desta quarta-feira, (14) o resultado do IBP (Índice Básico de Palmas) referente a variação de preços de vinte produtos básicos de alimentícios e de higiene. Conforme os dados apresentados pelo economista Prof. Edmundo Pozes, no período de fevereiro a março de 2011, o aumento de preços foi de 4.81 por cento. Já de março a abril a variação foi de apenas 0.59 por cento. Em sessenta dias, os preços básicos de Palmas cresceram 5, 43%, e os do Brasil foram 6,16%, nos últimos 12 meses. Os supermercados, em abril, conseguiram segurar os preços, porém, a sazonalidade e a inflação inercial alterarão os preços nos próximos meses.
 
 
width=250
  • Compartilhe no Facebook
 A inflação nesses produtos básicos é 5,43% de abril em relação a fevereiro, e 0,59% de abril em relação a março. Os vilões dos aumentos são: leite integral, 4%; café, 14%; batata, 89%; cebola, 73%; ovos, 31%. Consideram-se os últimos 30 dias aumento de 0,59%, dentro dos padrões aceitáveis, comparando-o aos índices nacionais que são 0,8% para produtos específicos à baixa renda. Não houve diminuição nos preços dos produtos pesquisados, e grande parte desses permaneceu sem alteração. Os supermercados ofereceram outras marcas dos produtos, com preços inferiores, propiciando mais alternativas. Verificando as oscilações de preços nos três supermercados, no supermercado A, os valores entre fevereiro e março subiram 6,3%, e de março para abril, 0,1%. No supermercado B, 3,7% e 2,1%; e no supermercado C, 4,3% e 0,2%, respectivamente. 

 

/
  • Compartilhe no Facebook