Postado por Evandro Artuzi
Fonte: Diário do Sudoeste (Pato Branco)

As polícias Civil e Militar e o Corpo de Bombeiros atenderam, por volta das 6h50 da manhã de domingo, um incêndio criminoso no prédio da Prefeitura de Pato Branco. Foram quebrados dois vidros do hall de entrada, um deles junto Secretaria de Agricultura, por onde foram jogadas tochas de fogo. O alarme disparou e um funcionário da empresa de monitoramento percebeu o incêndio e acionou o Corpo de Bombeiros, que conseguiu controlar o fogo.

 

 

A Polícia Militar isolou o local e foi constatado que havia outra tocha junto a uma janela no fundo da prefeitura, que não chegou ser acesa porque o incendiário deve ter fugido quando disparou o alarme. Peritos do Instituto de Criminalística de Francisco Beltrão fizeram levantamento no local, que poderá ajudar na elucidação do incêndio criminoso.

 

 

O secretário de Educação, Alcides Benato, informou que o incêndio ocorreu em três pontos do prédio, no hall de entrada e junto às secretarias de Agricultura e Meio Ambiente, no térreo. No local foi encontrado um isqueiro, papel e uma lata com óleo diesel, utilizados no incêndio criminoso. O fogo destruiu somente um banco, que estava na Secretaria de Agricultura, parte de uma mesa e alguns papéis, mas se não fosse à rápida ação dos bombeiros seria um incêndio de grandes proporções. “É preocupante pela ação, porque a intenção era realmente de por fogo no prédio da prefeitura”, afirmou Benato.

 

Desconfiança
O prefeito Roberto Viganó disse que não foi visto nada, mas desconfia de adolescentes mal intencionados ou até mesmo drogados que praticaram ato de vandalismo ateando fogo no prédio da prefeitura. Ele está confiante de que as polícias Civil e Militar irão descobrir os autores do incêndio. “Eu estou tranquilo porque todos os funcionários ou cargos de confiança, que foram demitidos, nós conversamos muito e tenho certeza que não saio com inimigos da prefeitura, principalmente de trabalho. Algumas inimizades podem acontecer por causa de política”, completou.

 

 

Viganó informou que não tem câmaras de segurança no prédio da prefeitura, mas possuem seguro para arcar com os prejuízos. No entanto, existem câmeras em prédios vizinhos e Viganó pediu para a polícia solicitar as imagens, que poderão ajudar na elucidação do incêndio criminoso. “Com as imagens de câmeras de prédios que ficam nas imediações, já conseguimos identificar uma mulher que jogava lixo em frente à porta da prefeitura. As policias Civil e Militar estão fazendo um excelente trabalho e irão descobrir quem ateou fogo no prédio da prefeitura”, concluiu.