Por Evandro Artuzi 

O tempo passa o tempo voa. Quem não se recorda dessa frase, usada por um banco pra fazer propaganda de sua poupança. Pois é, a frase tinha como complemento “continua numa boa”.
Quase igual a isso está à situação do IML de Francisco Beltrão, entretanto aqui a frase seria outra: O tempo passa o tempo voa e as autoridades responsáveis nada fazem. Sem transporte de corpos já há algum tempo o IML tem ainda a falta de funcionários para a realização de necropsias. Muitos já prometeram soluções, mas até agora elas não aconteceram e a situação continua complicada na unidade. Recentemente propuseram um revezamento onde o auxiliar de Francisco Beltrão faria plantões em Pato Branco e vice versa. Pois bem, o funcionário beltronense fez a sua parte, porém o de Pato Branco tem se limitado a permanecer em Francisco Beltrão durante os 10 dias solicitados.
Por causa desse problema, neste domingo (15), uma necropsia precisou ser feita pelo auxiliar Itagibe Fonseca Filho, que no papel estaria em período de férias. O funcionário mais uma vez demonstrou seu descontentamento com a situação.

Ouça