O acesso ao município de Coronel Domingos Soares está interditado, pelo menos pela via que é de competência estadual. Um grande atoleiro se formou ao longo do trecho de 19 quilômetros entre a ponte do Chopim, no limite com Palmas e a sede do município pela PR 912, a Dom Agostinho José Sartori. Conforme usuários, somente caminhonetes especiais conseguem vencer a lama. Há filas de caminhões carregados parados nos dois sentidos.

O município domingossoarense é um dos poucos em que a ligação rodoviária ainda é por terra. A competência para a conservação é do governo estadual, visto que o trecho foi estadualizado para fins de pavimentação asfáltica, fato aguardado há pelo menos 20 anos. O trajeto é um dos principais acessos para o transporte da safra agrícola, pecuária, de matérias primas para a indústria da madeira e da produção já industrializada.