Por: Francione Pruch
 


O IAP (Instituto Ambiental do Paraná) da micro-região de Pato Branco e a Polícia Ambiental, vêm efetuando apreensões de pinhão nas rodovias do sudoeste. Segundo a portaria 062/2005 publicada pelo IAP, a comercialização do pinhão é proibida até a data 30 de abril, devido ao produto não estar próprio para a venda.


O Chefe de escritório Regional do IAP de Pato Branco, Altair Gasparetto, destaca que os vendedores de pinhão não respeitam a portaria. “Todo o ano a mesma coisa, pessoas vendendo pinhão quase sem condições de consumo, e são várias barracas localizadas as margens das estradas”.


Gasparetto diz que muitos vendedores colocam crianças para vender o produto, isso evita que eles sejam multados caso a fiscalização passe no local. “A situação é bastante delicada, nós junto com a força verde podemos fazer alguma coisa, mas sozinhos não somos ninguém. São muitas crianças vendendo pinhão, os vendedores colocam crianças vendendo e não tem nem como fazer uma multa em cima de uma criança”. Frisa o Chefe de Escritório do IAP.