Por Larissa Mazaloti

 

Nem todas as mães têm leite suficiente para amamentar os filhos nos primeiros dias, enquanto outras mães têm leite de sobra. Mesmo sem um banco de leite em Francisco Beltrão, agora há uma alternativa para solucionar o problema. Por causa da falta de leite das mães para bebês que estão na UTI neonatal do Hospital São Francisco, foi criado um posto de coleta de leite materno.

 

A médica pediatra, Írides Aparecida Cavalari, uma das responsáveis pela coordenação da iniciativa explica como funciona e relata que é em Cascavel, no banco de leite da Unioeste, que o leite é pasteurizado.

 

As mães doadoras de leite são orientadas pela equipe no hospital, recebem em casa todo o material necessário, é o que informa a pediatra. Írides afirma que a dificuldade para amamentar é algo que pode acontecer com qualquer mãe.

As mães estão doando, mas segundo a médica, o estoque sempre está no limite. O posto de coleta de leite materno do São Francisco realiza campanha para arrecadar recipientes para armazenamento do leite.

 

OUÇA A MATÉRIA