Marcos da Vega já responde por furto e foi encaminhado à 19ª SDP. Foto: Divulgação PM
  • Compartilhe no Facebook

Marcos da Vega já responde por furto e foi encaminhado à 19ª SDP. Foto: Divulgação PM

Um homem de 31 anos acusado de furto foi preso em flagrante pela Polícia Militar de Marmeleiro na manhã desta segunda-feira (18). Marcos Roberto Nogueira da Vega foi flagrado pela polícia enquanto furtava em uma residência na Rua Cristiano Felipi, no Loteamento Pedra Branca. Outro homem estava com ele, mas conseguiu fugir e não foi encontrado.

No carro de Marcos, um Monza que estava estacionando na frente da casa arrombada, foram encontrados vários aparelhos eletroeletrônicos e demais objetos, todos furtados. A dona da casa esteve no local e reconheceu os objetos. Marcos, que já tem antecedentes criminais, foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Marmeleiro. Ele foi autuado por furto qualificado e permanece recolhido junto ao setor de carceragem temporária da 19ª SDP, de Francisco Beltrão, a disposição da justiça.

Imagens do furto em renascença, do qual Marcos é suspeito. Foto: Câmeras de monitoramento
  • Compartilhe no Facebook

Imagens do furto em renascença, do qual Marcos é suspeito. Foto: Câmeras de monitoramento

Conforme o Sargento Juarez, comandante interno da PM de Marmeleiro, Marcos da Vega também é suspeito de ter cometido outros furtos na região. Imagens de câmeras de monitoramento de uma casa arrombada em Renascença recentemente mostram dois homens com um Monza. Todas as características apontam para Marcos. O carro também é bastante semelhante.

A Polícia Civil está de posse das imagens e deve fazer uma analise bastante minuciosa confrontando detalhes para apurar se realmente é Marcos quem aparece nelas. Quanto a prisão dele, Sargento Juarez lembra que foi graças ao trabalho ostensivo da Polícia Militar e o apoio da comunidade do Pedra Branca. “Há dias intensificamos o policiamento no local por conta do número elevado de furtos que aconteceram em residências. O objetivo era realmente esse prender os responsáveis ou evitar que se aproximem das casas”, afirmou.

Juarez ainda destaca o auxílio que a Polícia Militar tem recebido da comunidade, que tem feito ligações ou repassado informações pelo WhatsApp. No Pedra Branca, por exemplo, os moradores criaram um grupo se durante o dia todo se comunicam entre si. Quem fica em casa repassa informações sobre a movimentação de pessoas estranhas e veículos no local e qualquer sinal de perigo, além de alertar todos, também é feito o comunicado à polícia. No caso desta segunda-feira (18), os moradores não chegaram a denunciar, mas compartilharam informações sobre a prisão através do aplicativo.

Fotos: Divulgação Polícia Militar