João Sidnei Godinho, 54 anos, foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.
  • Compartilhe no Facebook

João Sidney Godinho, 54 anos, foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

O início da noite desta segunda-feira (25) foi marcado pela violência familiar em Francisco Beltrão, Sudoeste do Estado. Antônio Ribeiro, 55 anos, esfaqueou o próprio irmão, João Sidney Godinho, 54 anos.

O crime aconteceu na casa da família, na Rua Bolívia, Bairro Vila Nova, após uma discussão entre os dois. João Sidinei chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu pouco depois no hospital. O corpo dele foi recolhido ao IML de Francisco Beltrão. O autor do crime foi preso em flagrante.

Esse não é o primeiro ato de violência que Antônio comete contra um familiar. Em fevereiro de 2014, matou o outro irmão, Milton Godinho, 50 anos, também a facadas.

 

Antônio chegou a ser preso, mas foi liberado posteriormente. Na ocasião, em entrevista concedida à Onda Sul FM, disse estar arrependido de ter cometido o crime. Antônio contou que esfaqueou o irmão por que era desaforado constantemente.

Relembre a entrevista relacionada ao crime de 2014:

Antonio Ribeiro, 55 anos, foi preso em flagrante. Arquivo RBJ
  • Compartilhe no Facebook

Antonio Ribeiro, 55 anos, foi preso em flagrante. Arquivo RBJ

+ Em entrevista, acusado de matar o irmão diz estar arrependido

“Ele era acostumada a me desaforar, me chamava de “Nego Sujo, “Azarão” e “Descadeirado”, isso foi me irritando (……..) um dia cheguei a falar pra ele parar por que uma hora dessas ia dá morte, mas ele não me ouviu. As ameaças não era só pra mim, ele também judiava do meu irmão mais novo, minha irmã e até a mãe, que tem 86 anos, ele quis agredir um dia, mas não deixamos. Na segunda-feira eu tava na cidade tomei umas cachaças e quando cheguei em casa já começamos a discutir, daí ele disse que eu ai entrar pra ripa e pegou um pedaço de madeira, foi ai que peguei a faca e dei duas facadas nele que caiu no hora e eu fiquei na janela no meu corpo olhando pra ele até que chegou o socorro e a polícia, daí fui trazido pra cá (delegacia)”, contou.

Crime aconteceu nessa casa, onde também mora a mãe dos envolvidos. Foto: Evandro Artuzi/RBJ
  • Compartilhe no Facebook

Crime aconteceu nessa casa, onde também mora a mãe dos envolvidos. Foto: Evandro Artuzi/RBJ