A proposta de federalização da PRC 280 foi discutida na tarde de ontem(29)na sede do governo parananense em Curitiba. Outra possibilidade é o estabelecimento de uma Parceria Público Privada – PPP para garantir os investimentos necessários para a duplicação da rodovia que corta a região. Na oportunidade, também foram anunciados investimentos emergenciais de R$ 50 milhões para melhoria das condições de trafegabilidade.

No encontro entre o governador Beto Richa e representantes do setor produtivo do Sudoeste, especialmente ligados da ACEPB – Associação Comercial e Empresarial de Pato Branco, articulada pelo recebem eleito deputado estadual, Guto Silva, a proposta de federalização da rodovia apresentada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) teve repercussão entre os presentes, pois permitiria elevação da categoria da 280 e com isso permitiria investimentos pelo governo federal para atender a demanda pelo aumento de tráfego. Outra alternativa discutida é a duplicação da rodovia através de uma Parceria Público-Privadas (PPP).

Como resultado do encontro ficou definida a formalização de um grupo de trabalho para avaliar a viabilidade da federalização. O prefeito de Pato Branco, Augustinho Zuchi, aprovou a proposta pela federalização da rodovia. A mesma opinião foi manifestada pelo diretor da Associação Comercial e Empresarial de Pato Branco, Luiz Antunes, que lidera o Movimento PRC 280 Reforma Já!. Por sua vez o governador paranaense, salientou que a a federalização da rodovia deve ser precedida de uma ampla discussão. A elevação da PR-280 para um novo patamar vai garantir mais segurança aos usuários e levar novas possibilidades de desenvolvimento ao Sudoeste”, disse.

Informou ainda Richa, que a melhoria da rodovia, principalmente entre Palmas e Clevelândia, que está em situação mais crítica é prioridade e deverão ser aplicados aproximadamente R$ 50 milhões no trecho de pouco mais de 40 quilômetros.