Grupo de Capoeira “Muzenza” realizou aulão em Francisco Beltrão

por Evandro Artuzzi em 16 de Abril de 2018 16:00
por Evandro Artuzzi em 16 de Abril de 2018 16:00

O grupo de Capoeira Muzenza, de Francisco Beltrão, aproveitou o final de semana para realizar algumas atividades demonstrativas no Parque Alvorada. Na tarde de sábado (14) aconteceu um aulão para crianças e adultos. O evento, que teve o apoio da prefeitura, foi promovido pelo grupo em parceria com a Abam (Associação Beltronense de Artes Marciais).

De acordo com o professor/presidente do grupo Muzenza, Juarez Chaves, o objetivo é mostrar para as pessoas que a capoeira não prega a violência e também não tem nada a ver com religião. Trata-se de um esporte, além de fazer parte da cultura brasileira, visto que teve sua origem com os escravos, que se utilizavam do corpo para defesa pessoal.

Em Francisco Beltrão, segundo ele, o grupo está inserido há mais de 30 anos. “O grupo tem uma história aqui na cidade, trabalha com academias, desenvolve projetos sociais, já formamos aqui 16 campeões mundiais de capoeira e hoje estamos fazendo aqui um aulão para dar início aos projetos que a gente desenvolve nas escolas e academias pra fazer uma integração entre os praticantes de capoeira aqui do município. Contamos ainda com a presença de praticantes de capoeira de Pato Branco, Coronel Vivida e Dois Vizinhos, além de representantes do Karatê”, disse.

Ainda de acordo com Juarez Chaves, o grupo Muzenza e os demais grupos de artes marcais estão reivindicando junto a administração municipal o espaço do antigo Restaurante Voga, no Parque Alvorada, para a criação de um centro de artes marciais.

Ouça a entrevista com o professor/presidente Juarez Chaves..

Fotos: Evandro Artuzi/ RBJ e Grupo  Muzenza

Compartilhar