por Ivan Cezar Fochzato

fonte: AEN

 

O governador do Paraná, Orlando Pessuti, esteve em Brasília nesta quarta-feira (1º) para negociar liberação de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para construção e reforma de escolas estaduais e municipais. O chefe do executivo paranaense aproveitou para discutir as questões relacionadas a validação do diplomas dos participantes do Curso de Formação Docente oferecido pelo IESDE e Vizivali

Orlando Pessuti, acompanhado pelo secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Nildo Lübke, discutiu com o secretário executivo do Ministério da Educação, José Henrique Paim Fernandes, a validação do diploma de 35 mil estudantes formados em Normal Superior, há cinco anos, pelo Instituto Educacional e Sistema de Ensino (Iesde) e a Faculdade Vizinhança Vale do Iguaçu (Vizivali).

 

O curso não foi reconhecido pelo o MEC e os estudantes ficaram impossibilitados de exercer a profissão. “Nós estamos reforçando nossa posição para que os 35 mil professores, que fizeram o curso junto a Vizivali, tenham, ainda este ano, uma solução adequada”, enfatizou o secretário.

 

Os professores terão que fazer um curso complementar. De acordo com Nildo Lübke, o governo estadual busca um financiamento para viabilizar o curso para os 20 mil profissionais que são da rede pública de educação. Por outro lado, ainda não se definiu alternativa para os demais professores, sejam eles de entidades filantrópicas ou particulares.