por Ivan Cezar Fochzato

 

O futuro secretário de segurança pública do Paraná, nomeado recentemente pelo, governador eleito, Beto Richa apresentou na manhã desta quinta-feira(16) na Rede Bom Jesus de Comunicação, alguns pontos centrais que precisam ser resolvidos no estado.

 

 

Conforme ele é preciso que as Polícias Civil, Militar, Rodoviária, Federal e Forças Armadas atuem de forma conjunta sem vaidades pessoais ou institucionais. Mesmo salientando que irá anunciar as medidas a serem adotadas imediatamente só no início do próximo ano, adiantou que será necessário, inevitavelmente, recompor o efetivo das policiais; resolver o problema das carceragens de delegacias, em que policiais são usados, em desvio de função, para cuidar de detentos que deveriam estar nas penitenciárias.

 

Destacou ainda que, por determinação do futuro governador, as questões de segurança pública no Paraná deverão ser tratadas tecnicamente sem qualquer intervenção de interesses partidários e intervenções políticas.

 

Reinaldo de Almeida Cesar Sobrinho defendeu um pacto pela vida a partir da união de esforços das forças policiais e os cidadãos.

CONFIRA ÁUDIO

 

PERFIL –  REINALDO DE ALMEIDA CESAR SOBRINHO

 

O pontagrossense Reinaldo de Almeida César Sobrinho, 45, é filho do ex-deputado Djalma de Almeida César e da vereadora Alina de Almeida César (ambos do PMDB). Integra o corpo da Polícia Federal como delegado em Brasília há 12 anos. Formou-se em direito pela Faculdade de Direito de Curitiba, é pós-graduado em segurança Pública e foi professor de Direito Penal na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Preside a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal. Foi chefe da divisão de cooperação internacional da PF e responsável pelo escritório central da Interpol no Brasil. Trabalhou no Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. Foi chefe de gabinete do governador Roberto Requião (PMDB) e Secretário Municipal de Administração e Negócios Jurídicos da Prefeitura de Ponta Grossa em 1997.