A Agência da Receita Estadual de Palmas, sul do Paraná, não corre o risco de fechamento, pelo menos em curto espaço de tempo. A informação é da Gerência Administrativa e Financeira, em atendimento às solicitações feitas em 2016 pelos então vereadores, Cidenei Cristian Allembrandt e Nilo Deitos, manifestando preocupação diante possibilidade de encerramento das atividades da unidade local, em funcionamento desde 1950.

07/12/2016 –Após 60 anos, Agência da Receita Estadual em Palmas corre o risco de fechar as portas

Em ofício ao Deputado Paulo Litro(PSDB) os ex-vereadores solicitavam apoio para que a unidade local, tivesse instalado sistema de alarme e monitoramento para impedir os constantes arrombamentos e furtos de equipamentos. Em resposta, a Delegacia Regional informou que já existe um processo administrativo em andamento para melhorar a segurança do local.

Quanto à reivindicação dos palmenses para a designação de um funcionário,  esclarece que a unidade local é atendida por um servidor de carreira de Agente Fazendário e um estagiário, que estão subordinados ao Auditor Fiscal, que responde cumulativamente por Palmas e Pato Branco. Avalia que, deste modo, o atendimento aos contribuintes tem sido satisfatório e o número de servidores suficiente, uma vez que, a maioria dos serviços é oferecida pela internet, reduzindo a procura presencial.

Quanto ao risco de a unidade ficar sem servidor de carreira, por sua aposentadoria, o Delegado Regional, Fred Muniz, informou que embora já haja tempo suficiente para requisitá-la, o mesmo foi enquadrado na carreira de Agente Fazendário em 2014 e, portanto, deverá permanecer na nova carreira até 2019. A mesmo situação, segundo ele,  é vivenciada por outros 13 servidores  lotados na 14ª Delegacia Regional, com sede em Pato Branco e a expectativa é que sejam realizados concursos públicos para que não ocorra grave prejuízo nas agência existentes na região.

RECEITA EM PALMAS DESDE 1950

Os serviços da receita em Palmas foram inaugurados ainda no Governo Moisés Lupion que governou o Paraná entre 1947 e 1951 quando foi instalada na então Rua Barão de Capanema, atual Rua Bispo Dom Carlos, no centro da cidade, a Coletoria com a Casa do Coletor, conforme relatório de governo da época. Em 01 de Dezembro de 1967 passou a condição de Agencia de Rendas, desmembrando-se de União da Vitória e funcionando em novo prédio.