Uma ação conjunta entre ROTAM, P2, Polícia Militar, Civil e Patrulha Rural, prenderam nas últimas horas no interior de Mangueirinha, três elementos de alta periculosidade  ligados a Facção Criminosa que estavam agindo dentro e fora dos Presídios de Santa Catarina.

Ação da Polícia ocorreu graças a informações repassadas pela Delegacia de Homicídios da Polícia Civil de Florianópolis, Santa Catarina, dando conta que no mês de junho alguns elementos haviam fugidos para o Estado do Paraná, após praticarem crimes naquele estado, como homicídio, corrupção de menores entre outros. Ontem, 15, após dias de investigações os policiais conseguiram localizar o paradeiro dos elementos. Os mesmos foram localizados escondidos em uma residência na localidade de Linha Covó, interior de Mangueirinha.

Seis pessoas foram localizadas pelos policiais que participavam da operação, entre elas um menor de 12 anos e duas moças adolescentes, ambas grávidas; três homens, destes, um com mandado de prisão pelo estado de Santa Catarina, pelos crimes de homicídio, corrupção de menores entre outros, e também mandado de Prisão pelo estado do Paraná, e outro rapaz, que hoje é maior de idade, com Mandado de Busca e Apreensão por ser evadido do CASEP (Centro de Atendimento Sócio Educativo Provisório) de Rio do Sul, Santa Catarina.

Ao serem realizadas buscas no interior da residência, os policiais localizaram duas armas de fogo, sendo, um revólver calibre. 38, marca Rossi, capacidade para seis tiros; outro revolver calibre .38, marca Colt, numeração suprimida, capacidade para seis tiros, além de aparelhos eletroeletrônicos e jóias que não foram comprovadas a licitude.

Ao averiguar todo o material, os policiais localizaram um cartão de memória, o qual continha um vídeo de conjunção carnal referente a crime de estupro ocorrido em Florianópolis. Segundo a Polícia os possíveis autores que aparecem nas imagens, são os três abordados e presos, e mais um comparsa também identificado pela Policia Catarinense.

Conforme informações repassadas, e também cópia de Boletim de Ocorrência registrado em Santa Catarina, as duas adolescentes grávidas encontradas na residência abordada, estariam no Paraná sem o consentimento de seus familiares, caracterizando assim o rapto das menores.

Foi confeccionada toda a documentação necessária, e todos os envolvidos no fato juntamente com os objetos apreendidos entregues na Delegacia de Polícia Civil de Mangueirinha, sendo comunicado o Conselho Tutelar local, que acompanhou a entrega dos menores de idade.