A queda de temperatura registrada em todo o Estado e as previsões para os próximos dias exigem que os clientes da Sanepar cuidem do hidrômetro. O frio intenso e a geada podem congelar a água que está dentro dos tubos próximos ao medidor, também conhecido por ‘relógio’. Congelada, a água expande dentro da tubulação e pode provocar ruptura nos tubos ou do relógio.

O rompimento da tubulação ou do hidrômetro traz transtornos para a Sanepar e para os clientes que ficarão desabastecidos até a troca do hidrômetro.

Para evitar o desconforto de possível falta de água, a Sanepar orienta que os clientes protejam os hidrômetros. Basta cobrir com uma caixa de papelão, pedaço de plástico, lona, ou com outro tipo de material que impeça o acúmulo de gelo em cima dos tubos e dos medidores. Fechar o registro de entrada de água, à noite, é outra medida eficaz contra possíveis danos, pois evita o acúmulo de água.

É importante não esquecer de retirar a proteção assim que a temperatura subir, ou na data de leitura da conta.

Previsões – De acordo com o Simepar e também com o Centro de Previsão do Tempo, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, nas regiões de Cascavel, Curitiba, Palmas, Guarapuava, Pato Branco, Toledo, Francisco Beltrão e de Ponta Grossa os termômetros devem marcar de zero até 4 graus negativos nesta semana.