A população das regiões Sul e Sudoeste do Paraná devem estar estranhando o outono de 2014, pois as baixas temperaturas não estão sendo sentidas  na mesma intensidade que em anos anteriores. E para aqueles que não gostam do frio a boa notícia é de que as massas frias só deverão chegar à região somente entre o final de maio e início de junho. A projeção foi feita ao  RBJ pelo meteorologista do Instituto Tecnológico SIMEPAR,  Reinaldo Olmar Kneib.

Explicou que as frentes frias não estão tendo força para avançar sobre a região e acabam se deslocando para o oceano Atlântico. “O outono desse ano na região Sul do país está sendo diferente, pois não está sofrendo influências dos fenômenos El Ninô e La Ninã”, considerou.

Para Kneib apesar da projeção de queda acentuada de temperatura com possibilidade de formação de geadas previstas um período entre 10 e 15 dias, a  estação não repetirá a mesma intensidade do frio de do outono passado. Por outro  lado, conforme o meteorologista, a próxima estação deverá sofrer a influência do El Ninõ o que proporcionará um inverno mais quente e com mais chuva que o normal. “Deveremos ter um inverno mais quente e mais chuvoso”, disse ele. Informou que esse ano as chances da ocorrência de neve  são bastante remotas.

Em 2014, em Palmas, sul do Paraná, um dos municípios mais frios do estado, as temperaturas mais baixas ocorreram dias 23 de março e 14 de abril, quando geadas bem fracas foram registradas em apenas algumas regiões do município, com temperaturas de  4º Celsius ao abrigo e  – 2.0ºC  na relva.