Antonio Carlos Bonetti, secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos participou da instalação do equipamento. Foto: Alan Particelli
  • Compartilhe no Facebook

Antonio Carlos Bonetti, secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos participou da instalação do equipamento. Foto: Alan Particelli

O Rio Marrecas, em Francisco Beltrão, terá uma melhoria no Sistema de Monitoramento, Previsão e Alerta de Inundações, beneficiando cerca de seis mil pessoas que moram perto das margens. O secretário estadual do Meio Ambiente e Recursos Humanos, Antonio Carlos Bonetti, inaugurou nesta quinta-feira (22) o medidor de nível do rio.

O dispositivo automático (linígrafo) registra a variação do nível do rio para monitorar o volume das águas que, sob chuva intensa, pode atingir as casas onde moram cerca de seis mil pessoas, em Francisco Beltrão. O novo medidor vai prever a altura da água do rio e os dados serão integrados ao sistema de previsão de chuvas.

Os equipamentos, juntos, passarão dados em tempo real sobre as condições do nível do rio com até cinco dias de antecipação para Defesa Civil, Simepar e Instituto Águas do Paraná, órgão vinculado à Sema. O evento contou com a presença do presidente do Instituto Águas do Paraná, Iran Rezende, diretores e professores da Unioeste, técnicos do Simepar, da Defesa Civil e outros órgãos.

O linígrafo está instalado no rio, ao lado do Corpo de Bombeiros, que emitirá as informações para o Centro de Operações, quartel. “Será possível monitorar com antecedência, mobilizar a população, os departamentos da Prefeitura para que auxiliem em caso de alagamentos e outras ocorrências, cada vez mais frequentes em função dos constantes fenômenos climáticos”, disse Bonetti.

Além do medidor, serão instalados numa outra etapa dois novos postos de medição de chuva e de nível e um medidor do nível no Rio Quatorze, afluente do Marrecas.

Alerta
A Defesa Civil apresentou um sistema de monitoramento para alerta de cheias por sirene que está em estudo para a próxima fase do projeto. “O dispositivo, quando estiver implantado, servirá para alertar, em caso de risco, a população da necessidade de evacuação das áreas”, disse o coronel Adilson Castilho Casitas.

Para a situação de evacuação, o Instituto das Águas fornecerá equipamentos como embarcações e outros equipamentos para apoio nos trabalhos de apoio às famílias.