Por Larissa Mazaloti

 

Francisco Beltrão vive novamente o drama dos alagamentos. A situação do ano passado parece se repetir. Os primeiros registros junto ao Corpo de Bombeiros ocorreram ainda na madrugada, por volta das 4h. Mais de 40 famílias já foram atendidas, inclusive com deslocamento de barcos do 3º Subgrupamento de Bombeiros Independente – Francisco Beltrão.

 

Os principais bairros atingidos são Industrial, Miniguaçu, Luther King, São Miguel e toda a região do Parque de Exposições. Nestas localidades, nenhuma escola da rede pública foi atingida, por isso, as aulas estão mantidas. Já o Colégio Sesi, que fica em frente ao Parque suspendeu aulas no período da manhã e aguarda decisão sobre aulas a tarde. Na UTFPR que fica na Linha Santa Bárbara nem mesmo funcionários e direção conseguem chegar ao local. Poucos alunos chegaram à universidade.

 

Próximo ao ginásio Arrudão, moradores estão ilhados.

 

A aspirante Marcela, do Corpo de Bombeiros pede alerta à toda a população. A previsão é de mais chuva para os próximos dias.

 

O problema se dá por conta do transbordamento dos rios Marrecas, Lonqueador e córrego Urutago.
Na PR 180, no trecho entre Francisco Beltrão e Marmeleiro houve queda de barreira e em Marmeleiro, são registrados desmoronamentos.