Após um intenso trabalho de investigação e com ajuda de denuncias anônimas, policiais da Delegacia de Palmas, sul do Paraná, sob o comando do delegado Juraci Lopes de Souza, prenderam na noite desta terça-feira, 19, três pessoas acusadas de estarem envolvidas com o crime de estelionato em Palmas e região.

Segundo relatos do setor de investigação da DP de Palmas, os elementos fabricam e imprime folhas de cheques no nome de empresas grandes da região e passam em estabelecimentos comerciais em toda a região.

A folha é idêntica a uma original, com dados da empresa, CNPJ, endereço, data da abertura da conta, e dados do banco, mas segundo a Polícia todos os dados são fictícios, preenchidos em um computador e impresso em uma máquina de alta qualidade.

De posse das folhas impressas os elementos buscavam estabelecimentos comerciais, de preferência mercados de pequeno porte, onde efetuavam compras em valores menores que os preenchidos, fazendo com que o estabelecimento voltasse aos criminosos certa quantia em dinheiro.

O último golpe dos criminosos aconteceu na tarde desta terça-feira, 19, na cidade de Xaxim em Santa Catarina, onde deixaram um prejuízo de 800 reais em um estabelecimento comercial. O que os elementos não contavam é que a Polícia Civil estava monitorando o trio o tempo todo e quando chegaram a Palmas, foram abordados e presos.

No carro de um dos envolvidos a Polícia encontrou três folhas de cheques do banco Bradesco em nome de Cabo Transportes Rodoviários LTDA em valores entre 700 a 800 reais, que segundo a Polícia são folhas feitas, visto que a empresa não possui conta na cidade de Xaxim, Santa Catarina.

O nome e a imagem dos envolvidos não foram divulgados ainda, visto que as investigações continuam no intuito de localizar outros possíveis membros da quadrilha e quem possa estar fabricando as folhas de cheques.

Os três envolvidos foram enquadrados por crime de Estelionato e Associação Criminosa (formação de quadrilha) e estão à disposição da justiça na Delegacia Civil de Palmas.