Cantores de municípios vizinhos a Francisco Beltrão participaram na terça-feira, no Teatro Eunice Sartori – Espaço da Arte, do Festival de música para pessoas com deficiência visual chamado Voz da Igualdade. O evento que está na terceira edição contou com a inscrição de 14 candidatos cegos ou com baixa visão.

A organização é do Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual (Cap) em parceria com o departamento de cultura de Francisco Beltrão. Os candidatos se apresentaram com gêneros musicais variados, passando pelo gospel, sertanejo, gauchesco até MPB. A coordenadora do Cap, Josiani Vieira Brenner afirmou que o principal objetivo é oportunizar e valorizar o talento musical dos alunos, mostrando o exemplo de superação e dedicação deles durante as aulas.

O representante do Cap, Gilson Rovaris, que é cego, afirmou que o evento é importante para mostrar o talento das pessoas que tem dificuldade de enxergar, tendo em vista, que talvez, não teriam chances se competissem com os candidatos que participaram do Marreco da Canção, pois um dos quesitos de avaliação é a presença de palco, e essa é a principal dificuldade, já que o cego ou o candidato com baixa visão não tem a capacidade de interação com o público. “Em condições iguais, prevalece o talento vocal dos candidatos. O público se divertiu e assim eles conseguiram mostrar que sabem cantar também”, disse Gilson. Ele também agradeceu aos colégios estaduais e universidades que prestigiaram o evento, lotando o Espaço da Arte.

Ao som da Banda América, a mesma que acompanhou os candidatos do Marreco da Canção, os cantores de Capanema, Quedas do Iguaçu, Santa Izabel d´Oeste, Pato Branco e Francisco Beltrão mostraram a capacidade de cantar e se apresentaram em ordem alfabética.

O diretor do departamento de cultura de Francisco Beltrão, Miguel Seymur acompanhou atentamente todas as apresentações e ficou impressionado com o talento dos cantores. Ele prometeu fortalecer e tornar o evento cada vez mais forte. “ A prefeitura entrou com a logística do evento, contratou a banda e pagou os valores em dinheiro para os primeiros colocados”, finalizou Miguel.

Jurados

Os avaliadores foram escolhidos pelo departamento cultura e todos são diretamente ligados à música. O destaque ficou por conta da jornalista e musicista Lúcia Mara Formigheri, que se apresentou antes do inicio do festival e chamou a atenção de todos pela capacidade vocal cantando a música “Escrito nas Estrelas”, no tom original da cantora Tetê Espíndola. Os outros jurados foram Marcos Willian da Silva, Bruna Castelani Vetorello, Anita Isabel de Melo da Silva e Neo Motta.

 

Ganhadores

1º lugar: Luiz Eduardo Rodrigues – Pato Branco – R$ 1000,00

2º lugar: Jussara Raquel Taborda Alves – Salgado Filho – R$ 500,00

3º lugar: Rosania Boleta Mendonça – Francisco Beltrão – R$ 300,00

4º lugar: Ricardo Cesar da Silva Fabris – Francisco Beltrão – R$ 100,00

5º lugar: Jurandir Pereira da Silva – Francisco Beltrão – R$100,00