Aproximadamente 500 famílias comemoraram neste mês seis meses de ocupação da Fazenda Papuã no município de Abelardo Luz, Santa Catarina, com um evento organizado pelo MST e com a colheita dos plantios já realizados na área que está sob júdice por questões documentais e de legislação ambiental. De acordo com o Movimento Sem Terra de Santa Catarina, inicialmente a área foi ocupada por 120 famílias, dando origem ao Acampamento Euclides dos Santos Rodrigues (Kide). Posteriormente outras 400 massificaram a ocupação. Conforme o Movimento das 530 famílias, 80% são de Abelardo Luz e as demais de Palmas e Clevelândia, no Paraná e de Xanxerê, Entre Rios, São Domingos, Bom Jesus, Ouro Verde, entre outros, em Santa Catarina.

Foto: Juliana Adriano/MST
  • Compartilhe no Facebook

Foto: Juliana Adriano/MST

Na comemoração do semestre  sobre a área, os agricultores participaram de uma mística organizada pela juventude que retomou os elementos de luta do MST e a breve história de instituição do acampamento. Na ocasião ainda foram feitas as colheitas de verduras, abóboras, tomates e flores plantados logo após a ocupação. Nas áreas de plantio coletivo há lavouras de milho, feijão e mandioca.

Em julho deste ano um acordo estabeleceu que as famílias permaneceriam na área de aproximadamente 1.700 hectares até 15 de janeiro de 2015, prazo estabelecimento aos proprietários para que buscassem a solução na justiça quanto à propriedade da terra. Posteriormente seriam dados outros encaminhamentos para a questão.