Na tarde desta segunda-feira (20), a família do jovem empresário Silvio Beluzzo, 29 anos, emitiu uma nota a imprensa, falando detalhes sobre como chegaram ao seu paradeiro. Silvio foi encontrado pela família próximo no Estado de Pernambuco na última quinta-feira (17).

Na nota a família também agradecendo a todos que os ajudaram durante os trinta em que esteve desaparecido.

Confira na íntegra a nota da família Beluzzo:

O Sr. Danilo, sua esposa Beloni e sua filha Adalgisa, agradecem a todos que ajudaram, colaboraram e rezaram, nestes 30 dias tão difíceis para a família. Graças a Deus todo poderoso e as orações de todos, com apoio da policia e de toda imprensa, conseguimos encontrar nosso filho tão amado, Silvio Jose Beluzzo.

“Nos 3 primeiros dias do desaparecimento, chegamos a pensar que o pior tinha acontecido.

Com todo apoio da polícia e com as imagens das câmeras, mostrando que o Silvio estava vivo, ficamos um pouco mais aliviados. Mas nossa família não desistiu de procurar, mesmo não sabíamos o que estava acontecendo, precisávamos encontra-lo, pois o modo de agir do Silvio não era assim… Sentíamos que algo não estava certo”.

Continuaram averiguando se ele havia feito movimentações bancarias e tentavam ligar no telefone dele todos os dias, com intuito de localiza-lo, porém não tinham êxito. Na semana passada conseguiram um novo número telefone que poderia pertencer a ele. Entraram em contato e perceberam que o mesmo estava desorientado e não conseguia reconhecer a voz e nem os nomes dos familiares, também não sabia dizer onde estava. Num segundo contato, conseguiram saber que ele esta nas proximidades de Recife-Pe. O pai e o cunhado de Silvio se deslocaram até a cidade e mostrando fotos do rapaz, começaram a procurar. Quando o encontraram o mesmo não reconheceu nem o pai nem o cunhado, mostraram fotos da irmã, da sobrinha e da mãe, mas ele também não reconheceu. O pai perguntou pelos documentos dele, então quando ele olhou os nomes da identidade viu que era o mesmo nome, mesmo assim não reconhecia o pai.

Foi difícil convencer a voltar para o Paraná, pois para Silvio, o pai e o cunhado eram pessoas estranhas. Silvio também dizia que precisava trabalhar pra não precisar dormir na rua e poder comer. Trabalhava por dia fazendo bicos em troca de comida, e quando recebia dormia num albergue muito simples. Silvio não lembra como chegou em PE, nem que morava em Cascavel, nem que fez faculdade, nem dos amigos.

Todos cobravam uma posição da família quanto ao desfecho do caso, depois que o Silvio foi encontrado. Porem a família achou melhor esperar o mesmo chegar em casa e passar por avaliação médica. Silvio internou para uma avaliação mais apurada e para exames e para que possa ser dado o diagnostico psiquiátrico e investigada a causa do transtorno. A partir de agora estará fazendo tratamento necessário para que possa recuperar a saúde mental e voltar a viver e fazer suas atividades.

“Agradecemos a Deus em primeiro lugar, a policia civil de Cascavel, a imprensa e todos que rezaram, para que tudo se resolvesse. Teremos uma longa caminhada pela frente. Mas estamos confiantes que Deus permitirá que o Silvio se recupere por completo.”