Por iniciativa da Faculdade Municipal de Educação e Meio Ambiente(FAMA) e para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente, 05 de Maio, foi instituído em Clevelândia, Sudoeste do Paraná, um calendário especial de promoção e valorização da vida, do meio ambiente, a partir da consciência e prática conservacionista com foco no desenvolvimento sustentável e responsabilidade social. A lei com a nova política de educação e ação ambiental foi aprovada pelo Legislativo e sancionada pelo prefeito, Ademir Gheller, na última semana.

O denominado Junho Verde pretende que a cada ano, durante 30 dias, os organismos públicos e privados, escolas, igrejas e entidades filantrópicas e do terceiro setor se envolvam na programação coordenada pela FAMA com o auxílio das escolas, secretária de meio ambiente e instituições parceiras.

A meta é esclarecer a população sobre a importância da conscientização ambiental, bem como divulgar e valorizar os parques ambientais municipais, lençol freático e manancial que permitem o abastecimento de água potável à população.  Para isso, serão realizadas palestras, simpósios, audiências públicas. Também iniciativas para a destinação do lixo com a correta separação e reciclagem.

Enfatizou o Diretor da Fama, Rafael Barboza, que com a criação desta política de promoção ambiental, a FAMA se insere num contexto de participação efetiva no processo de desenvolvimento sustentável do município.

Explicou que os planejamentos, políticas e projetos pedagógicos da IES estão centrados na formação de profissionais capazes de participar do mundo do trabalho e de processos produtivos sustentáveis, que evidenciem a preocupação com as atuais e futuras gerações. “Queremos ampliar nossa intervenção na sociedade e compartilhar com toda a população os conhecimentos e experiências produzidas no cotidiano acadêmico da FAMA”, avaliou.

Conforme Barboza, neste ano, além da aprovação da Lei do Junho Verde estão previstas,  criação da Sala Verde na Instituição para a formação dos acadêmicos. Para a população estão programados ciclo de palestras com agricultores sobre Código Floresta e ICMs Ecológico, oficinas; pedágio e tenda ecológica com entregas e plantios de mudas nativas e a instituição do selo de conscientização e preservação da natureza.

Para envolvimento dos estudantes, será feita a escolha do Delegado Municipal do Meio Ambiente, a participação de escolas municipais, privadas e indígena. ” Esse é o primeiro ano, mas a FAMA pretende estar presente e está disposta a colaborar na implementação de inúmeros projetos de ações efetivas  prática ambiental responsável que valorize os recursos naturais e, principalmente, o ser humano”, finalizou.