Inicia neste sábado (03) a partir das 09:00h no ginásio de esportes da AFIPE – Associação dos Funcionários das Industrias Petrycoski – na BR 158 em frente a Granja Real em Pato Branco, a exposição de veículos antigos e da maior coleção de canetas promocionais da América Latina.

As duas coleções pertencem ao empresário Claudio Petrycoski (Atlas Eletrodomésticos) que organizou parte do acervo de veículos antigos que adquiriu recentemente e as canetas que já coleciona há muitos anos.

Os apaixonados por veículos antigos irão se surpreender com dezenas de carros de décadas dos séculos passado e retrasado, esportivos, clássicos e inusitados. Todos estão em perfeito estado de conservação, impecáveis e funcionando.

Canetas Promocionais:

Após auditoria realizada dias 17 e 18 de julho, em Pato Branco, por Luciano Cadari, o RankBrasil, organização mais respeitada do país em avaliações de quantidades de produtos diversos, Petrycoski recebeu troféu e certificado como o maior colecionador brasileiro de canetas promocionais.

Ele possui, segundo a RankBrasil, com 95.256 canetas não repetidas com marcas diversas de empresas, órgãos e entidades do Brasil e mais de 12 países, entre eles Estados Unidos, Israel, Alemanha e Portugal.

Luciano Cadari, auditor do RankBrasil conta que em 2009 certificou a maior coleção na época que era de Sílvio Rogério Heuer, com 8.250 unidades. “A coleção de Cláudio Petrycoski ultrapassou, e muito, o recorde nacional anterior e possivelmente seja a maior coleção do mundo de canetas promocionais. O Guiness ainda tem espaço para esta modalidade.”

Existem coleções de canetas em diversos pontos da América Latina. Um dos locais bastante conhecidos e difundidos é em Colônia Riachuelo, no Uruguai onde existem cerca de 8 mil unidades, quantidade bem menos expressiva que a reunida em Pato Branco por Cláudio Petrycoski que buscará, num futuro não muito distante, inscrever sua coleção no Guiness Book. Tudo indica que é, desde já, garantida como a maior coleção de canetas promocionais da América Latina.

Cláudio ressalta que tudo começou como um hobbie e brincadeira. “Onde eu passava buscava trocar canetas e fui, gradativamente, formando a coleção tendo uma infinidade de amigos que esperavam minha visita com quantidades significativas de unidades para auxiliarem na formação da coleção”, comenta agradecendo a todos que auxiliaram.  

A oportunidade é rara e, senão única, de ver uma imensa quantidade de canetas promocionais. O acervo, de canetas e veículos antigos,  estará disponível para visitação por poucos dias das  9 às 12 horas e das 13:30 às 20 horas,  com entrada envolvendo doação de um quilo de alimentos não perecíveis a serem destinados a entidades beneficentes.