Por Evandro Artuzi

O Exército de Francisco Beltrão, com apoio da Polícia Militar e do Conselho Tutelar, desenvolveu mais uma operação. O objetivo é proporcionar mais segurança à população e localizar o Fuzil roubado no 16º Esquadrão, no dia 29 de março. Nesta quarta-feira (11/04), por volta das 19 horas, várias equipes estiveram nos Bairros Padre Ulrico e Novo Mundo.

 

Na ocasião foram realizadas rondas e abordagens com intuito de coibir tráfico de drogas, prostituição de menores e até mesmo obter informações complementares que possam auxiliar na localização da arma roubada. Para esse trabalho o 16º Esquadrão recebeu no início desta semana um reforço de efetivo, com a vinda de uma equipe da Polícia do Exército de Curitiba e um cão farejador de armas, corpos e drogas.

 

Conforme o comandante do Esquadrão, Capitão Coutinho Nascimento, os militares não estão nas ruas para intimidar ou causar medo nas pessoas de boa índole, mas para auxiliar na repressão de ilícitos e procurar uma arma de alta periculosidade que está em mãos erradas.

 

Nascimento lembra que essa integração entre os órgãos de segurança tem apresentado resultados positivos. “O Conselho Tutelar nos dá apoio quando há presença de menores em locais visitados, a Polícia Militar para situações de trânsito e abordagens, quem ganha com isso á a população”, frisou.

 

O presidente do Conselho Tutelar, Edimar Stadler acompanhou a movimentação e destaca que houve uma redução nos problemas envolvendo menores e adolescentes desde que o Exército foi para as ruas. “Poucos menores ainda são vistos nas ruas no período noturno, isso é um sinal positivo, é bom pra quem fiscaliza e principalmente para as famílias desses adolescentes que se envolviam com drogas e outros atos ilícitos”, acrescentou.

 

Stadler garante que esse trabalho tem sido de fundamental importância, por isso tem e terá sempre o apoio do Conselho Tutelar, enquanto órgão de fiscalização e proteção de menores e adolescentes.