Eduardo Gaievski, ex-prefeito de Realeza.
  • Compartilhe no Facebook

Eduardo Gaievski, ex-prefeito de Realeza.

A Justiça da Comarca de Realeza, no sudoeste do Paraná, condenou nesta segunda-feira (15), o ex-prefeito Eduardo Gaievski a 18 anos e um mês de prisão pelos crimes de estupro de vulnerável, estupro presumido e estupro qualificado.

A decisão se refere a um dos 17 processos em que o ex-prefeito responde, porém será ainda julgado pelos demais. Gaievski está preso desde agosto de 2013, após ter sido denunciado por jovens e adolescentes que teriam sido abusadas sexualmente por ele.

Conforme o advogado das vítimas Natalício Farias, a partir de agora ele deixa de ser réu primário e as penas podem ser agravadas. Com base nessa primeira pena, Gaievski pode pegar até 300 anos de prisão, explicou Farias. A defesa do ex-prefeito pode recorrer da decisão. Mais detalhes nesta terça-feira (16), a partir das 08 horas na Onda Sul FM.